fbpx

Chatbot Bela contra o Coronavírus: mais de 2 milhões de atendimentos

A chatbot Bela é o maior caso de sucesso da Weni Plataforma na área da saúde. Entenda como essa assistente virtual tem ajudado a destravar os serviços prestados pela saúde pública no combate ao Coronavírus e já atingiu números tão surpreendentes.

Como a COVID-19 antecipou a liberação da telessaúde no Brasil

Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou o surto de Coronavírus como pandemia. A chegada do novo vírus ao Brasil trouxe sérias preocupações para estados e prefeituras. E começou uma verdadeira corrida contra o tempo para informar corretamente a população, otimizar os serviços de saúde e diminuir o ritmo de contágio da doença.

Para potencializar o sistema de saúde no Brasil, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Governo Federal autorizaram o uso da telemedicina durante a pandemia, por meio da Lei 13.989 no dia 15 de abril de 2020.

Teleconsultas, prescrição de exames, atestados e medicamentos além de orientações e monitoramento a pacientes foram liberados. O atendimento de maneira remota tornou o diagnóstico mais acessível e a inexistência de barreira física facilitou o compartilhamento de informações médicas a quaisquer distâncias.

Médico utiliza celular

A Chatbot Bela como ferramenta de telessaúde

Neste cenário, surgiu a Bela! A ideia era apresentar uma solução emergencial para a comunicação de organizações com a população sobre o coronavírus. Mas a assistente virtual, desenvolvida em parceria com a EloGroup, AWS e Rocket.Chat, acabou se tornando ainda maior do que esperávamos.

Construída nas nossas plataformas Push e BotHub, de código aberto e flexíveis para integrações, a Bela entrega uma comunicação segura e adaptável aos sistemas digitais de saúde. Ela foi criada com o objetivo de informar a população, coletar dados e responder a dúvidas recorrentes sobre a doença.

A chatbot atua em mais de 300 municípios brasileiros. Cobre a totalidade dos estados de Alagoas, Bahia e Ceará. Bem como algumas cidades de São Paulo, Minas Gerais e Paraná, selecionadas pelo Instituto Votorantim: Araraquara (SP), Cajamar (SP), Muriaé (MG), Almirante Tamandaré (PR), Matão (SP), Rosana (SP), Nova Lima (MG) e Miracatu (SP).

Os números da assistente virtual impressionam! Em cinco meses de atuação, a bot trocou 16.844.947 mensagens em 2.128.310 atendimentos.

Sem fake news

A desinformação é um dos maiores desafios no combate ao Coronavírus. Desde o início da crise sanitária, os rumores infundados sobre a doença têm sido um enorme problema. Afinal, notícias falsas contribuem para o descrédito da ciência e podem colocar milhares de vidas em risco.

É tão grave que a OMS utilizou o termo “infodemia” para se referir ao fenômeno do dilúvio de informações que dificultam o acesso a dados e orientações confiáveis.

Por isso, a chabot Bela tem como fonte a OMS e o UNICEF. Sendo uma alternativa eficaz e transparente para informar a população.

avatar-wp_bela

Do que a chatbot Bela é capaz?

Basta o usuário mandar um “Oi” pelo WhatsApp que o chatbot começa seu atendimento personalizado. Com o uso de inteligência artificial, a chatbot Bela faz uma triagem de acordo com os sintomas relatados pela pessoa para categorizar o nível de risco de cada caso em alto (vermelho), médio (amarelo) e baixo (verde).

Quando os sintomas são críticos (vermelho), um assistente humano assume o caso e, havendo a necessidade de uma consulta médica, o paciente recebe o link para agendar uma teleconsulta.

Enquanto plataforma inteligente de telessaúde, a Bela auxilia no atendimento e monitoramento de pacientes da COVID-19. Suas principais funcionalidades são:

  • Disponibilidade 24h: plantão nos 7 dias da semana para orientar os pacientes e tirar dúvidas sobre os cuidados com a saúde;
  • Teleorientação por chat: pacientes são conectados a equipes de profissionais da Saúde por meio do WhatsApp ou site institucional para a realização de TeleOrientação;
  • Teleconsulta por vídeo: mais eficiência para as equipes de saúde, que podem realizar TeleConsultas por vídeo com facilidade;
  • Monitoramento contínuo: acompanhamento ativo e continuado por meio do disparo de mensagens automáticas;
  • Prescrição de medicamentos, atestados e pedidos de exame: tudo com assinatura digital direto no dispositivo do paciente;
  • Inteligência na gestão do cuidado populacional: dados e informações de todos os atendimentos e pacientes para apoiar a formulação de políticas de saúde.

A assistente inteligente produz relatórios diários, que são usados por governadores e prefeitos para supervisionar a evolução da pandemia. Ela disponibiliza dados abrangentes para monitorar os cenários e embasar planejamento de ações necessárias para conter o avanço da doença.

Bela em números: case Governo do Ceará

Trouxemos alguns números da chatbot Bela, do período compreendido entre 01/04/2020 e 08/09/2020, fornecidos pelo Laboratório de Inovação e Dados – Íris do Estado do Ceará para comprovar o alcance de nossa assistente virtual.

Desde que começou a funcionar, no início de abril, a chatbot Bela implementada no Ceará realizou 1.700.399 de atendimentos. Destes, mais da metade pelo WhatsApp, canal de fácil acesso à população.

Segundo dados do Íris, o público que procura atendimento é predominantemente feminino (61,40%) e está na faixa etária entre 30 e 39 anos.

O total de pacientes encaminhados para atendimento da equipe humana foi de 68.675, sendo 25.250 na categoria verde (leve), 6.238 na categoria amarela (moderado) e 36.887 na categoria vermelha (grave).

Os cinco sintomas mais relatados pelos pacientes atendidos foram: mal estar intenso, falta de ar, dor de cabeça, febre alta e tosse.

A avaliação de atendimento da equipe é de 9,5, nota considerada exemplar nesse tipo de atendimento. Além do elevado número de acessos, outros dados confirmam o sucesso do programa na busca por informações que ajudem a lidar com o vírus.

O governador do Ceará, Camilo Santana, ressalta constantemente em suas transmissões nas redes sociais a importância de ferramentas como a Bela. “É mais um canal de comunicação para a população. Tudo isso para que os cidadãos possam receber orientação sobre qual o momento correto para procurar uma unidade de saúde”, reiterou.

A Bela e o futuro da saúde

Nossa robô conversacional tem ajudado a detectar casos suspeitos de COVID-19, oferecido orientação especializada com profissionais de saúde e informado sobre medidas de enfrentamento da doença.

A eficiência da chatbot Bela no combate ao Coronavírus, dá-nos a certeza de que ela pode ser uma nobre aliada para sanar até mesmo antigas questões de saúde, como o mapeamento e monitoramento de portadores de doenças crônicas comuns, a exemplo da hipertensão e diabetes.

Continuaremos com nossa luta para maximizar o alcance à informação e ajudar os cidadãos a receberem orientações corretas e acompanhamentos periódicos em qualquer lugar do país.

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.