Webhooks: o que é e como utilizar na Weni Plataforma

Kayalla Barreto

|

27 de maio de 2022
6 min. de leitura
Conteúdo
Avatar
Kayalla Barreto

|

27 de maio de 2022
6 min. de leitura
Webhooks: o que é e como utilizar na Weni Plataforma

Na hora de escolher uma solução tecnológica para solucionar um problema da sua empresa, uma das principais perguntas que precisam ser respondidas, é: a nova solução é capaz de se integrar com as plataformas que eu já utilizo?

Atualmente, a capacidade de se conectar e integrar sistemas é uma funcionalidade essencial para a maioria dos projetos. Para tornar isto possível, as melhores plataformas disponibilizam uma função chamada Webhook

Neste artigo, trazemos a definição de webhook, ilustramos como usá-lo num projeto, e te ensinamos a fazer chamadas para sistemas externos na Weni Plataforma, uma das mais completas do mercado.

O que é um webhook?

Webhook é como chamamos o recurso que viabiliza o envio de dados em tempo real entre dois sistemas ou aplicativos distintos.

Desta forma os dois sistemas realizam troca de informações sem que nenhuma ação externa precise ser realizada. É uma ótima saída para não precisar parar o que está fazendo toda hora para buscar informações.

Ao utilizar webhooks, você – ou sua ferramenta de trabalho – automatiza a troca de informações em tempo real e não precisa parar o que estava fazendo para investigar se uma ação ocorreu em outro software, pois a informação é enviada automaticamente.

Você executa e o webhook processa.

E isso é muito importante na hora de pensar em automatizações de processos para o seu negócio. Cada minuto em que você deixa de se ocupar executando tarefas “robóticas” e repetitivas é um minuto a mais para tocar seu negócio de forma estratégica.

Usando webhooks no seu projeto

Para ilustrar a importância de usar ferramentas que suportam webhooks, como a Weni Plataforma, te explico como levar contatos da sua plataforma externa para uma plataforma de fluxos, a fim de automatizar a sua comunicação:

Sabemos que contatos são os registros de cada pessoa dentro de um determinado canal de comunicação. Com isso em mente, vários campos personalizados podem ser coletados e utilizados livremente nas etapas da conversa com o cliente. Dados como nome, e-mail e WhatsApp são exemplos destes registros.

Neste caso, os webhooks serão disparados a partir de um determinado evento dentro do software parceiro, como por exemplo:

  • Ao criar, atualizar e deletar um registro de Cliente;
  • Ao mudar o status de um registro de lead em uma plataforma CRM.

Quando tais eventos são chamados, devem ser disparadas requisições para que a outra plataforma atualize os registros de contatos, permitindo assim que toda a automação de comunicação seja modificada em tempo real.

Webhooks na Weni Plataforma

Deu para perceber que a função webhook é super importante para projetos que precisam compartilhar dados entre duas ou mais ferramentas, não é?

Na Weni Plataforma, trabalhamos com cartas de ação e decisão para a criação de fluxos, e a carta de comando que conecta dois sistemas, chama-se Call Webhook.

Não esqueça de verificar se o sistema utilizado pela sua empresa possui este recurso de enviar dados para outro. Caso possua, você poderá utilizá-lo para enviar os dados desejados para a Weni Plataforma e vice e versa.

Para conhecer mais sobre nossa plataforma, te convido a acessar o Guia da Weni Plataforma e se inteirar sobre cada módulo, suas finalidades e também como você pode utilizá-lo para criar os seus projetos.

Se você já entendeu a importância da carta Call Webhook, agora te explico como usá-la em seu projeto na Weni Plataforma

Como usar a carta de ação Call Webhook na Weni Plataforma para fazer chamadas para sistemas externos

Como mencionamos, a carta Call Webhook é a responsável pela conexão entre a Weni Plataforma e outros sistemas externos. Abaixo, trouxemos um print para mostrar um pouco mais sobre a anatomia dela:

call webhook
  1. Método da requisição: onde você define qual vai ser o método para a sua requisição de API (GET, POST, PUT ou DELETE);
  2. URL da requisição: onde você coloca a URL da requisição para a AP, onde o Webhook realizará a ação;
  3. Cabeçalho da requisição: onde você coloca o cabeçalho (ou header) da requisição junto com informações como tokens de autorização e tipos de conteúdo;
  4. Corpo da requisição: onde você adiciona um corpo para sua requisição (usado para POST e PUT), ou seja, a mensagem que você quer enviar através do webhook.

Como formatar o corpo da requisição corretamente

Normalmente, para o corpo de requisições POST e PUT utilizamos a notação JSON para enviar as informações solicitadas pela API. Abaixo, segue o exemplo de um corpo em JSON:

{ “platform”:”push”, “author”:”john” }

Para reproduzir essa notação utilizando a carta de Call Webhook, utilizamos as funções @json e @object para essa construção. A primeira vai sinalizar qual notação iremos traduzir os valores, e a segunda vai sinalizar o começo e o fim das nossa chaves.

Traduzindo o exemplo acima para a notação utilizada na plataforma, temos:

@(json(object(“platform”,”push”,”author”,”john”)))

Caso você queira usar alguma variável como, por exemplo, @contact.name para o campo “author” do nosso exemplo, temos:

@(json(object(“platform”,”push”,”author”,contact.name)))

O corpo da requisição aceita todas as variáveis e expressões suportadas na plataforma.

Como tratar as respostas recebidas

Após configurar o Call Webhook, as informações recebidas pelo fluxo podem ser tratadas e utilizadas. Você pode aproveitar os valores da resposta inserindo estas fórmulas em seu fluxo:

  1. @(results.result.extra.answers.0.text) – A resposta que possui a maior confiança

@(results.result.extra.answers.0.confidence) – A confiança da primeira resposta retornada

  1. @(results.result.extra.answers.1.text) – A resposta que possui a segunda maior confiança

@(results.result.extra.answers.1.confidence) – A confiança da segunda resposta retornada

  1. @(results.result.extra.answers.2.text) – A resposta que possui a terceira maior confiança

@(results.result.extra.answers.2.confidence) – A confiança da terceira resposta retornada

Qual a importância do webhook?

Em resumo, o webhook é utilizado para automatizar tarefas.

Ele é especialmente útil para quem deseja otimizar a rotina de trabalho e ter mais liberdade para realizar integrações entre sistemas. Sua importância garante autonomia e aumento da produtividade.

Ao investir numa ferramenta com funcionalidades como esta, é possível focar em tarefas mais complexas enquanto a maioria dos dados são processados automaticamente.

Se você se interessou pelo assunto e quer trazer mais agilidade e dinamismo para a comunicação interna da sua empresa, entre em contato com um de nossos especialistas e saiba tudo que a Weni Plataforma pode agregar para o seu negócio!

Conteúdos relacionados

Copyright © 2022 Weni. All rights reserved.